Loading...
Islândia 2018-05-09T20:10:36+00:00

Home/Islândia

Europa – Islândia

A Islândia é um país que está sempre no imaginário de quem ama viajar e ama destinos exóticos e isolados. O país tem uma combinação espetacular de natureza selvagem com tudo o que você pode imaginar.

São vulcões, mais de 15 que entraram em atividade no último século, tem o maior glacial da Europa, o país é considerado a capital mundial das cachoeiras, você pode avistar o encontro de duas placas tectônicas, túneis de lava, praias, ventos de arrancar a porta do carro, mais de 600 termas e a incrível aurora boreal…

Além das belezas naturais, o país deixou de ser um dos países mais pobres da Europa para se tornar um dos países mais desenvolvidos do mundo e também um dos mais caros e mais seguros.

Mesmo com a crise que abalou o sistema financeiro do país em 2008 em que os três maiores bancos privados tiveram de ser estatizados, o país continua com uma qualidade de vida incrível e no topo dos rankings de desenvolvimento.

É referência no campo de energia renovável e atualmente já tem 85% da energia vindo de usinas geotérmicas e hidrelétricas.

Apesar de ser um país pequeno, a Ring Road, que é uma rodovia que dá a volta no país inteiro, tem 1332 quilômetros. São somente 335 mil pessoas no país, há muita história, muita coisa para ver e muita coisa para aprender com esse pitoresco país.

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

O lago de icebergs na  Islândia é uma das coisas mais bonitas que já vimos.

Informações úteis

Capital: Reiquiavique
Moeda: Coroa islandesa (Kr)
Idioma: Língua islandesa
População: 334 mil
Requer Visto: Não
Requer Vacinas: Não
Eletricidade: 220v
IDH: 0,921 (9º)

Quando ir a Islândia

A Islândia tem uma estação turística concentrada, que atinge seu pico de meados de junho até agosto. Essa é a época de férias no hemisfério norte. Muitos islandeses brincam que os turistas do verão não sabem o que estão perdendo no resto do ano.

A Islândia oferece muitas coisas para ver e fazer na primavera, outono e até mesmo no inverno. Sem falar que os preços são muito mais baixos em passagens aéreas, aluguéis de carros e hospedagens. É comum os preços serem 50% mais em conta no inverno.

Os islandeses comemoram o Natal com muito afinco, e a aurora boreal atinge seu máximo esplendor no inverno.

Alta temporada (de junho a agosto): A alta temporada turística coincide com o período de férias dos islandeses e do restante da Europa. Os dias são mais longos e a maioria das atrações estão abertas, como restaurantes, hotéis e estradas para áreas mais remotas. Nessa época do ano, o dia não escurece por completo e dá para aproveitar bastante para passear e fotografar. Além disso, é possível dirigir por várias estradas que ficam fechadas no inverno, como as F-Roads. É no verão que saem os passeios de barco para ver os pássaros puffins.

Média temporada (abril, maio, setembro e outubro): Em nossa opinião, esta é a melhor época para visitar a Islândia. No outono os dias começam a ficar mais curtos e começa a fazer mais frio. A vantagem é que é mais barato e tem menos turistas, algumas atrações já estão mais vazias do que no verão. O início da primavera (Abril e Maio) pode ser interessante por motivos parecidos com o outono, já que os preços são mais baixos e tem menos turistas que no verão.

Baixa temporada (de novembro a março): A maioria dos visitantes de baixa temporada utiliza Reiquiavique como cidade-base, e combinam atividades culturais e noturnas na cidade com atividades como: cavalgadas, andar de snowmobile e visitar as piscinas termais e os spas.

A maioria dos passeios e viagens de aventura para as atrações naturais mais famosas fecham na baixa temporada. No inverno você terá mais chances de ver a Aurora Boreal, por outro lado, terá apenas quatro horas de luz para visitar os parques e as cachoeiras que estarão acessíveis.

As estradas nas terras altas (famosas highlands) do interior são fechadas de outubro a meados de maio, e algumas não abrem até o início de julho.

As chuvas aumentam em setembro, atingindo seu pico de outubro até fevereiro, e tempestades frequentes são suficientes para dissuadir muitos que gostariam de fazer uma aventura pelo país.

Devido a neve, muitas estradas ficam inacessíveis ao redor da Ilha e em seu interior. Porem alguns passeios ainda são possíveis de serem feitos. O segredo é monitorar o clima no site Vedur (http://en.vedur.is) e as estradas no site Roda Iceland (http://www.road.is).

Fique atento também: Há riscos de terremotos e de vulcões entrarem em erupção. No sul da Islândia, a erupção do vulcão Eyjafjallajökull em 14 de abril de 2010, segunda em um mesmo mês, causou atrasos e cancelamentos de diversos voos no norte da Europa. Tudo isso devido à nuvem de cinzas liberada pelo vulcão. Centenas de voos foram cancelados na Inglaterra, Irlanda e nos países nórdicos.

Como chegar na Islândia

O melhor modo de chegar ao país, a partir do Brasil, é pegar um voo para algumas cidades europeias, como Londres, Genebra, Paris ou Amsterdã e fazer uma conexão para a Islândia. Também é possível ir pela América do Norte, apesar de geralmente ser mais caro. Caso você tenha um visto americano, é possível fazer a conexão nos Estados Unidos ou no Canadá.

Empresas low costs, como a EasyJet, voam de capitais europeias para a Islândia e os preços geralmente são atrativos. Basta prestar atenção a tarifa comprada porque, normalmente, os preços para o despacho de bagagem não estão inclusos. Por serem low costs serviços como reservar assento online, despachar bagagem ou alterar a reserva, são cobrados, o que pode encarecer um pouco os preços da passagem caso você opte por algum dos serviços oferecidos.

A Iceland Air que é uma empresa islandesa estava com uma promoção em que você podia fazer um stopover de até 7 dias na Islândia. Vale checar se as regras ainda são válidas no site deles Iceland Air.

Navio

Há também cruzeiros que percorrem o norte da Europa e levam até o ponto noroeste da Islândia. É comum alguns navios ancorarem em Isafjordur, uma pequena cidade na costa. A maioria, entretanto, faz paradas em Reiquiavique. A MSC Cruzeiros oferece algumas opções de passeios.

Transporte dentro da Islândia 

Dentro da Islândia a forma mais fácil para aproveitar os lugares com calma é alugar um carro.

Muitos blogs e guias que nós lemos ressaltavam a importância de alugar um carro 4×4. Mas nós achamos que foi besteira. Visitamos o país no fim de outubro e valeria ter confiado mais na previsão do tempo e sem previsão de neve termos alugado um carro normal. Teríamos economizado um bom dinheiro.

Nós alugamos o carro na Islândia 4×4 https://www.iceland4x4carrental.com

Realmente algumas estradas só são permitidas para carros 4×4 mas o nosso roteiro não permitiu ir em nenhuma delas, e a única que tentamos ir, estava fechada.

Outra maneira de visitar os lugares turísticos é ir junto a uma empresa de turismo que vamos listamos na parte de guias.

Alugar um carro é uma ótima opção para explorar a Islândia

Hospedagem

Reiquiavique têm opções para todos os gostos e bolsos, dos mais luxuosos, com muito conforto e bem localizados aos mais modestos. Entretanto, se preparem pois hospedagem na Islândia não é algo nada barato, quando comparado com o restante do mundo.

Lækur Hostel – situado a 5 minutos da praia e 1,8 km do Solfar Sun Voyager, o hostel está na lista de hospedagens mais baratas na capital islandesa. Avaliado com notas altas no Booking, o hostel oferece quartos compartilhados de oito, seis ou quatro camas. Além disso, ele também conta com um bar e terraço usados para a integração dos hóspedes. A diária custa em média $37.

The Swan House – RÆTUR Apartment Hotel – localizado a 1 minuto a pé da rua comercial Laugavegur, em Reiquiavique, The Swan House apresenta modernas habitações com comodidades de cozinha, além de acesso ao Wi-Fi gratuito. Na verdade, são apartamentos de 23m², 25m², 28m² e 40m², todos equipados e com banheiros privados. A diária custa, em média, $130 para o apartamento menor.

ION Adventure Hotel – localizado no Monte Hengill, a 18 km do Parque Nacional Thingvellir e a 45 minutos de carro de Reiquiavique, o hotel é uma das melhores opções para quem deseja ver a aurora boreal já que as paredes são de vidro. As instalações contam com spa e sauna, além de todos os quartos contarem com wifi gratuito, TV via satélite e área de estar e banheiro privativo. Alguns também têm vista para o Lago Thingvallavatn. A diária custa, em média, $440.

Para quem busca uma experiência exclusiva, um hotel legal que vimos por lá é o Bubble. Ele é literalmente uma bola, onde você pode dormir. Se tiver a sorte de ter aurora boreal e o tempo estiver limpo, pode ver as luzes da sua cama. As reservas só podem ser feitas pelo site: https://www.buubble.com

Você pode gostar:

O que levar

A sua mala para a Islândia com certeza vai ter todas as suas roupas de frio e com certeza vai ter biquíni e roupa para piscina! Só na capital são mais de 18 piscinas termais com água quentinha, entre 37 e 40 graus, fora as termas espalhadas pelo país todo.

Apesar da Islândia tangenciar o círculo polar ártico, a corrente marítima do Golfo faz com o que o clima no verão seja considerado fresco e o inverno, apesar das temperaturas abaixo de zero, seja bem mais ameno do que em outras regiões com a mesma latitude, como o Canadá.

O lado negativo é que essa mesma corrente marítima que faz com que as temperaturas sejam agradáveis, também traz uma instabilidade climática que gerou até um ditado popular na ilha: “Se você não gosta do tempo na Islândia, espere cinco minutos”.

O que levar no verão: A Islândia está localizada logo ao sul do Círculo Polar Ártico, mas graças à Corrente do Golfo, as temperaturas são frescas no verão e é isso que torna essa ilha habitável. Entretanto, a temperatura média é de 12ºC na capital Reiquiavique.

Mesmo assim, não deixe de levar roupa de banho para poder aproveitar toda e qualquer piscina natural, que geralmente tem temperatura entre 37ºC e 40ºC, espalhadas pela Islândia. Os casacos também são fundamentais, já que o tempo na Islândia é bastante inconstante.

Para fazer o passeio no glacial, você precisará de bota impermeável, gorro, luva, óculos de sol, protetor solar e jaqueta corta vento.

O que levar no inverno: As temperaturas máximas no inverno raramente ultrapassam os 4ºC. Janeiro e fevereiro são os meses mais frios, com médias diárias entre 0ºC e 1ºC. O inverno, com as baixas temperaturas, coloca em evidência os efeitos da instabilidade climática, que pode tornar sua viagem pelo país um pouco complicada.

Por isso, não deixe de levar casaco, corta vento, blusa de fleece, meias, luvas, gorros, segunda pele térmica (calça e blusa), polainas e cachecol. Toda roupa que esquente ou corte vento, afinal as temperaturas podem chegar a -10ºC nas montanhas.

Veja também:

Comidas imperdíveis

#1 Cachorro quente – A fama é de que é o melhor cachorro-quente do mundo! A receita é simples: salsicha feita com porco, carne e cordeiro, cebola crua, cebola frita e três molhos, ketchup, mostarda escura e remoulade, que é uma maionese feita com alcaparras e pepino. O melhor melhor é do Bæjarins Beztu Pylsur em Reiquiavique e tem mais de 60 anos.

#2 Skyr – É um laticínio islandês que parece um iogurte mas não é. O gosto é um pouco mais salgado e vale experimentar pois é típico do país. Você acha facilmente nos supermercados e em mercearias.

#3 Peixe desidratado – Pense em uma carne seca, agora imagine essa carne seca feita de peixe. Ela seca no ar gelado da Islândia e com as bactérias do ar fermenta o peixe. Diferente e você pode experimentar aqui na Islândia.

#4 Sopa de carne de cordeiro – O frio da Islândia é perfeito para uma sopinha de aquecer o coração. E é o caso dessa sopa feita com carne de carneiro, batatas, nabos e cenouras. É super típico e popular então você encontra em qualquer restaurante.

#5 Peixe da Islândia – Tem muito peixe disponível na Islândia, seja bacalhau, salmão, você pode escolher o que quiser. Provavelmente foi pescado no mesmo dia de manhã, não dá para ser mais fresco do que isso. Então aproveite.

O supermercado Bonus é o mais barato da Islândia

Top 10 imperdíveis

  1. Ver a Aurora Boreal ou Northern Lights
  2. Passar horas em alguma terma no interior do país
  3. Passear dentro de uma caverna de gelo
  4. Bater o recorde de cachoeiras visitadas em uma única viagem
  5. Viajar de carro pelas estradas do país
  6. Ver o lago de icebergs em Jökulsárlón
  7. Visitar um túnel de lava
  8. Conhecer a praia preta
  9. Ver de perto os geysers jorrarem água
  10. Entrar em uma cratera de vulcão

Dicas e Curiosidades da Islândia

  • A capital da Islândia, Reiquiavique, é a capital mais ao norte do mundo.
  • A maioria dos lugares tem internet sem senha, isso nos chamou a atenção, acabamos comprando um sim card no próprio aeroporto que custou 30 usd e tinha 10gb de data.
  • Cartão de crédito é algo aceito em qualquer lugar, inclusive para usar o banheiro na Black Beach, tive de pagar 200 coroas islandesas (2 dólares) e até pra isso podia pagar com cartão.
  • A culinária da Islândia tem influência escandinava, uma vez que o país foi colonizado por vikings e povos escandinavos.
  • Como o país está às margens do Círculo Polar Ártico, a Islândia tem dias longos no verão e noites intermináveis no inverno. Na ilha, em junho, o sol se põe após a meia-noite e nasce às 3h.
  • Por estar situada sobre um vulcão, a Islândia utiliza-se do calor da terra para suprir 85% da demanda de aquecimento residencial. Essa fonte de energia, chamada de geotérmica, combinada com a hidrelétrica, abastece completamente o consumo de eletricidade na ilha.
  • Devido às fontes de águas termais, que se espalham por toda a ilha, a água quente pode ser encontrada em praticamente todos os lugares. Por isso, os spas, lagoas e piscinas aquecidas são muito comuns.
  • As florestas são raras na Islândia e ocupam apenas 1,5% do território. Inclusive, há uma piada local diz que para você sair de uma mata, basta ficar de pé.  

Se você gosta de…

Adrenalina: As geleiras cobrem cerca de 15% da Islândia. Com isso, o Ice Cave é um dos programas de adrenalina mais famosos do país. É emocionante porque você entrará em uma caverna de gelo no meio do maior glacial da Europa!

Caminhadas: A trilha da montanha Valahnúkur, em Thórsmörk, é uma das mais famosas e considerada de nível médio. Leva mais ou menos 1h30m e percorre cerca de 1,5 km, com 470 m de subida. Ela começa na parte de trás da recepção do Volcano Huts, onde fica um dos acampamentos da região, e leva até o pico da montanha Valahnúkur, com vista privilegiada do vulcão Eyafallajökull, aquele entrou em erupção em 2010.

Culinária: A culinária da Islândia está baseada no peixe, na carne de carneiro e nos produtos lácteos. É recomendado tirar, pelo menos, um dia para experimentar a culinária local. Na capital, Reiquiavique, há boas opções de restaurantes que servem a culinária islandesa.

Cultura: A Islândia sempre teve uma herança cultural rica e uma taxa de alfabetização enorme, e sua população possui uma grande paixão por tudo que é relacionado às artes. Esse entusiasmo artístico pode ser visto em todo o país, mas é mais proeminente no centro de Reiquiavique.

Encontro com animais: A observação de baleias é um passeio imperdível em Reiquiavique. Outro animal característico na Islândia é o puffin, com seus bicos e pés laranja e corpos de 18 centímetros.

Paisagens memoráveis: Em Jökulsárlón encontra-se uma das paisagens mais memoráveis da Islândia: o lago de icebergs. Está localizado a sul do glaciar Vatnajökull, junto a uma praia de areia negra, que dá para o Oceano Atlântico.

Refúgios remotos: Visite o Parque Nacional de Ásbyrgi, na região extremo norte do país. O vocábulo Ásbyrgi significa “Refúgio dos Deuses”, entretanto, o lugar acaba recebendo menos visitantes porque fica fora de mão para a maioria dos turistas que não querem se afastar muito da Ring Road.

Vida urbana: Reiquiavique, a capital do país, é um destino altamente recomendado para viajantes que queiram experimentar um mix formado por cultura, natureza, aventuras e vida urbana.

Vida noturna: Reiquiavique, a capital, se tornou uma cidade cosmopolita criadora de tendências no mundo da música e vida noturna. O centro da cidade pode ser atravessado a pé em 30 minutos.

Planejamento de Viagem

Planejar é um dos verbos mais comuns no dia a dia do Viajo logo Existo. Seja do ponto de vista financeiro, dos problemas que podem ocorrer no antes, durante e depois da viagem até em saber quais aplicativos vão te ajudar com isso tudo. Portanto abaixo listamos uma série de posts que vão te AJUDAR a chegar ainda mais longe!

Finanças na Estrada

Saúde na Estrada

Documentos Importantes

Aplicativos para sua viagem

Quer ver todos os posts de planejamento? Clique aqui!

Nossa viagem por lá

A Islândia era um desejo antigo… talvez tivesse sido mais inteligente financeiramente visitar o país durante a crise. Na época a moeda estava muito desvalorizada e ajudaria muito em um dos países mais caros do mundo. De qualquer forma, a beleza do país te faz achar que valeu cada centavo. Nossa única certeza é que queremos voltar, e logo.

É um país seguro?

A Islândia é extremamente segura, mesmo problemas como pickpockets (ou batedores de carteira) comuns em alguns lugares da Europa, aqui não ouvimos nada a respeito.

No índice de países mais pacíficos do mundo a Islândia ficou em primeiro lugar. (colocar o link http://visionofhumanity.org/indexes/global-peace-index/

Tão segura que vimos a incrível cena de um casal entrar na loja e deixar o carrinho do bebê, com um bebê recém nascido fora da loja.

A preocupação quando pesquisamos sobre segurança na Islândia é mais sobre condições das estradas, ventos, terremotos, vulcões em erupção…

Inclusive tem um aplicativo que é essencial ter em sua viagem, o 112 Iceland App, você também pode checar o site Safe Travel (link http://safetravel.is).

Veja também: 

Felizes de estar na Islândia

O que nós achamos da Islândia

Nós amamos nossa viagem pela Islândia e gostaríamos muito de voltar no verão, na primavera e no inverno. É fácil imaginar que a cada nova estação do ano, aquela imensidão de cenários pitorescos deve ganhar uma nova cor, uma nova forma, um novo charme.

No cenário ideal, seria perfeito ter um motorhome, poder explorar o país e dormir nos lugares mais isolados possíveis! Acordar com o silencio de saber que não tem ninguém por perto é uma experiência única em um mundo tão corrido e caótico que vivemos.

Durante a nossa visita aprendemos muito sobre a natureza extrema dessa parte do mundo. Descobrimos como o país gera energia com suas usinas geotérmicas. Vimos como um país fez para se tornar o país mais pacifico do mundo. E mais do que isso, quebramos o paradigma que os islandeses são frios, uma vez que fomos muito bem recebidos!

Nossa experiência por lá só poderia ter sido melhor, se o país fosse mais barato, rs! Existem tantas coisas para fazer, tantas experiências fantásticas, que o limitador acaba sendo o tempo e o orçamento.

Bom, se temos uma certeza no momento em que o avião decolou da pista do Kaflavik International Airport é que: não vai demorar para voltarmos!

Siga eles no Instagram: Leo Spencer e Rachel Spencer

Melhores Roteiros

Contrate um guia

Essa parte está em desenvolvimento, mais novidades em breve.

Intercâmbio

Essa parte está em desenvolvimento, mais novidades em breve.

Trabalho x Habilidade

Essa parte está em desenvolvimento, mais novidades em breve.

Localize-se no mapa

Baixe nosso guia

Quer todas essas informações de forma gratuita no seu smartphone, mesmo se não tiver internet durante sua viagem? É só baixar o e-book com todo o conteúdo disponível nesta página.

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Você deve amar viajar tanto quanto nós!
Somente entre com seu e-mail abaixo e prometemos enviar as melhores dicas de viagem!
Sim, eu quero receber novidades
close-link
Você deve amar viajar tanto quanto nós!
Somente entre com seu e-mail abaixo e prometemos enviar as melhores dicas de viagem!
Sim, eu quero receber novidades
close-link
shares